Locked Out Of Heaven - Prefácio



- Nós não esperávamos por isso, um homem alegre, simpático, de bom coração... - enquanto alguma pessoa que eu não fazia a mínima idéia de quem seja falava, eu estava viajando em um mundo desconhecido por mim. 

Eu brigava com Deus mentalmente e o perguntava o porque dele ter deixado o câncer vencer novamente, ter deixado uma parte da minha família ir, parecia que minha vida estava se desmoronando aos poucos, fui interrompida dos meus pensamentos por minha mãe que me chamava

- Candide, vai lá filha... Por favor - eu via tristeza em seu olhar, lhe dei um beijo na palma da mão e fui

Conforme eu caminhava pensei no que eu poderia falar e nem percebi quando estava em cima daquele palanque em frente a umas cento e cinquentas pessoas

- Eu não sei o que vou falar pois fui pega de surpresa e com minha cabeça no mundo da lua - disse de cabeça baixa - mas... nós nunca sabemos o dia de amanha, podemos não conseguir levantar, sorrir, chorar e nem voltar a acordar novamente - dei uma pausa para respirar fundo e continuei - e foi isso que aconteceu com meu pai, o homem mais forte que eu conheci na minha vida, o homem que mais me deu apoio e que sempre dizia para mim sempre acreditar e nunca desistir de nada. Vai ser estranho acordar agora e não ver ele na bancada da cozinha, lendo seu jornal e ouvir ele dizer "bom dia sunshine". E agora que ele se foi por causa de uma doença, podemos presenciar que o câncer venceu novamente - eu não conseguia mais segurar minhas lagrimas e sai de cima do palanque 

Todos se levantaram de suas cadeiras, meus tios e meus avôs levavam o caixão na frente junto como meus irmãos e minha mãe 

Me encostei em uma árvore que tinha por ali e de longe vi minha mãe abraçada com pattie, nessa hora me lembrei de justin e de quanto eu precisava dele naquele momento. Vi duas rosas ali no chão, uma vermelha e outra branca, me agachei e peguei-as na mão e fui em direção a multidão de pessoas

Cada passo que eu dava meu coração se apertava, as pessoas me deram passagem e me observavam. cheguei em frente ao leito que se encontrava o caixão, botei as duas rosas em cima, passei a mão por cima do vidro que se localizava em seu rosto e sussurei

- Obrigada por tudo, vou ser grata por tudo que você fez por mim e pela nossa família, te amo e esse amor é infinito - depois de ter feito isso sai do meio da multidão e caminhei para um pequeno bosque que tinha ali e me sentei.

- Não é legal sumir assim, fiquei igual um louco te procurando - Senti que meu corpo se arrepiou da ponta do dedão ate o ultimo fio de cabelo da minha cabeça, eu reconhecia aquela voz rouca e grossa como ninguém. 

Virei minha cabeça e me deparei com justin vestido com seu terno preto totalmente transável, veio um pensamento totalmente malicioso na minha cabeça, sacudi minha cabeça com a intenção de tirar esse pensamento e ele sentou do meu lado

- Eu não sumi, só não estava me sentindo muito bem lá vendo aquelas pessoas estupidas e hipócritas fingindo que se importam - disse olhando para o céu e ouvi ele suspirar 

- Eu vi nossas mães abraçadas chorando e veio no meu pensamento que você estaria precisando de mim - ele disse me abraçando de lado enquanto eu ria

- Nossa você pensa, merece ate um beijo - dei um beijo em sua bochecha e ele deu aquele sorrisinho convencido de lado

- Se voce queria me beijar só precisava pedir, eu sei que você me ama e que não resiste a mim - ele disse arrumando sua gravata, eu gargalhei e ele me acompanhou e o silencio reinou

Encostei minha cabeça em seu ombro, passei meu braço pela sua cintura enquanto o mesmo me abraçava e senti ele beijar minha cabeça e encostar seu queixo ali

Respirei fundo para não chorar, só que foi impossível e as lagrimas começavam a cair

- Candice, eu sei que esta sendo difícil e você não é a única que esta mal com isso, mas você precisa ser forte pela sua família e por você, seu pai quer ver você feliz e com sua vida indo para frente e não para trás. olha pra mim - justin pediu e eu olhei em seus olhos - não vai ser fácil, eu sei, mas eu sempre vou estar com você como sempre estive e nada vai mudar isso, você é a minha melhor amiga e eu nunca vou te deixar sozinha porque eu te amo muito e vou sempre estar do seu lado quando mais você precisar 

Depois de justin ter dito tudo aquilo, eu o abracei mais forte, beijei seu pescoço, ele se arrepiou e eu dei uma risadinha 

- Eu te amo muito justin, você é o melhor amigo do mundo, obrigada por me dar forças e me fazer sorrir - ele deu uma risadinha abafada e voltamos a observar aquela paisagem linda

Enquanto eu olhava para o céu que ja se encontrava escuro por causa das nuvens de chuva que ja estava para vim, um vento frio e forte passou e eu senti como se deus falasse que ele estaria comigo daqui pra frente e que tudo ficaria bem. 

8 comentários, comente também!

  1. Adorei esse capítulo ,apesar de ser triste u.u
    Continua

    ResponderExcluir
  2. a vane vai ser a protagonista da fic sua??? *---* eu adoroo ela

    by: mari

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. esqueci primeiro cap esta perfeito bem triste mais fiquei bom eu gostei e seja bem vinda *---*

      Excluir
  3. Ain eles são melhores amigos? Que cute *--* Posso te chamar de Tina? Você disse que prefere Valentina e é meio comprido pra escrever kkk mas posso te chamar assim? Eu AMEI esse capitulo, foi triste mais foi fofo pra caramba, continuua

    ResponderExcluir
  4. Aiin que lindoo ** Ameeiii
    CONTINUAAA

    ResponderExcluir

Obrigada por terem lido. Espero que tenham gostado. Comentem o que acharam, opiniões e sugestões de vocês são muito importante para mim. Até mesmo as críticas. Tudo aqui é bem vindo (: Quero poder fazer o melhor para vocês. Aliás, vocês merecem.

Seus comentários me estimula a escrever/postar mais. >.<

Se for comentar em anônimo, por favor, coloque o nome, ou se tiver twitter melhor ainda. Muito obrigada. *-*

xoxo, bia vieira. ♥